As Diferenças entre Preocupação, Estresse e Ansiedade

Você provavelmente sente preocupação, estresse ou ansiedade num dado dia. Você saberia diferenciar o que está sentindo?

Este artigo é uma tradução com alguns ajustes de um artigo publicado por Emma Pattee, no The New York Times. Aqui será feita uma diferenciação e recomendações sobre como lidar com cada uma das três experiências.

O que é preocupação?

Preocupação é o que acontece quando nossa mente vagueia por pensamentos negativos, resultados incertos ou coisas que podem dar errado. A preocupação tende a se apresentar em pensamentos repetitivos e obsessivos. A preocupação acontece na sua mente e não no seu corpo.

A preocupação tem um papel importante em nossas vidas. Quando antecipamos algo desagradável ou incerto, nossos cérebros ficam estimulados e a preocupação tende a desorganizar os pensamentos, além de nos levar à resolução de problemas e tomada de atitudes. A preocupação é um modo de o cérebro lidar com problemas e nos manter seguros. Apenas quando fixamos o pensamento em um determinado problema é que a preocupação deixa de ser útil e passa a ser prejudicial.

Para lidar melhor com preocupações:

  1. Estabeleça uma espécie de limite para a preocupação, definindo uma quantidade de tempo que você se permite se preocupar sobre um problema. Quando este tempo se esgotar (exemplo, 20 minutos), redirecione conscientemente seus pensamentos.
  2. Quando você perceber que está preocupada com algo, desafie-se a definir um próximo passo ou a tomar alguma atitude.
  3. Escreva suas preocupações. Pesquisas apontam que apenas oito a dez minutos de escrita podem ajudar a acalmar pensamentos obsessivos. A preocupação só é útil se levar a alguma mudança e se não se transformar em pensamentos obsessivos.
estressa; ansiedade; preocupação

Photo by Tim Gouw on Unsplash

O que é estresse?

Estresse é uma resposta fisiológica conectada a um evento externo. Para que o ciclo de estresse se inicie, um motivo estressor é necessário (normalmente algum tipo de fator externo, como um prazo no trabalho ou um exame de saúde alterado). O estresse é uma reação a mudanças ambientais ou a forças que excedem os recursos individuais.

Na pré-História, o estresse era uma resposta natural a uma ameaça, como ao fato de escutar um possível predador escondido. Nos tempos atuais, ainda promove uma resposta comportamental, ativando sistemas que liberam adrenalina e cortisol, ativando seu corpo e cérebro para lidar com a ameaça.

Os sintomas do estresse podem incluir aceleração dos batimentos cardíacos, palmas das mãos suadas e respiração curta. Por causa desse fluxo de adrenalina e cortisol, um fator estressor controlado e menos intenso pode até gerar bons resultados, fazendo você produzir mais rápido e melhor no curto prazo.

O estresse crônico acontece quando seu corpo permanece nesse modo de fugir ou lutar continuamente (normalmente porque a causa do estresse permanece existindo). O estresse crônico está associado a questões de saúde como problemas digestivos, aumento de risco de doenças cardíacas e redução da imunidade.

Para lidar melhor com o estresse:

  1. Tenha muita clareza sobre o que você pode e o que você não pode controlar. Foque sua energia no que pode controlar e aceite o que não pode.
  2. Não compare seu estresse com o de outras pessoas. Cada um tem respostas diferentes a situações estressantes. E lembre-se: o estresse é uma resposta fisiológica normal, que faz parte das nossas vidas.
  3. Faça exercício físico, ajudando seu corpo a regular a liberação e equilibrar os seus neurotransmissores.  

O que é ansiedade

A ansiedade é composta de um elemento cognitivo (preocupação) e de uma resposta fisiológica (estresse), o que significa que percebemos a ansiedade tanto em nossa mente quanto em nosso corpo. Ela aparece quando estamos lidando com muita preocupação e muito estresse.

A ansiedade assemelha-se à resposta do estresse. A diferença é que o estresse é uma resposta natural a uma possível ameaça e a ansiedade pode aparecer sem uma causa aparente. Pode ser uma resposta a um alarme falso em algumas situações (como no caso de sua gerente olhar diferente para você ou seu cliente se portar de forma incomum e isso despertar um sentimento de ameaça do tipo “vou perder meu emprego” ou “vou perder meu contrato”).

Também é importante diferenciar o sentimento de ansiedade, que pode fazer parte do cotidiano, e ter um distúrbio de ansiedade, que é uma condição médica severa que necessita de tratamento.

Para lidar melhor com a ansiedade

  1. Limite seu consumo de açúcar, álcool e cafeína. Essas substâncias podem ter impactos significativos no seu grau de ansiedade.
  2. Quando no meio de um episódio de ansiedade, tente reconhecer e aliviar o sentimento de angústia. Tente se distrair utilizando alguns dos seus sentidos: escute música ou faça uma atividade física, por exemplo.
  3. Lembre-se: a ansiedade se apresenta na sua mente e no seu corpo.

 

1 responder
  1. Maria Clara
    Maria Clara says:

    Muito bom! Eu vinha sofrendo muito com crises de ansiedade. Estou fazendo terapia no CEPFAM, que é o Centro de Estudos e Psicoterapia para Fobias, Ansiedade e Medo. Tem sido ótimo, já estou me sentindo muito melhor! O site deles é http://www.cepfam.com.br. ❤️

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.