Razão ou Intuição?

Essa me parece uma disputa sem fim. Gestores e empreendedores se deparam com situações de tomada de decisão e se inclinam a sobrevalorizar um destes dois aspectos, normalmente por conta de experiências passadas ou por terem como referência algum defensor fervoroso de um destes “polos”.

Razão e intuição não são mutuamente excludentes. Precisamos da razão ao organizar as informações, atribuir prioridades, mapear possibilidades, calcular probabilidades, estimar impactos. Ao mesmo tempo, a emoção nos faz acessar experiências prévias sobre aspectos que não estamos considerando explicitamente, uma espécie de processamento em segundo plano. Muitas vezes não sabemos como explicar as causas de estarmos receosos com determinada proposta, pessoa ou atitude. E em quantas não estamos certos?

Obviamente que confiar apenas na intuição também acessará nossos “traumas”, medos e grandes conquistas, sendo um processo vulnerável a exageros e distorções. Quando sobrevalorizamos a intuição também ficamos vulneráveis a pessoas que conseguem escolher muito bem as palavras e expressões e que acabam nos induzindo a fazer o que elas querem.

Usar apenas a razão ignora os ganhos em acessar esses processos internos, que não vêm completamente à consciência. Nos deixa vulneráveis a apresentações de dados já focados em reforçar e confirmar premissas e a bons oradores, que usam da retórica para nos “emparedar” e nos convencer, também nos conduzindo para executar a sua estratégia.

Portanto, não se trata de uma escolha: precisamos usar a razão para organizar os pensamentos e fazer avaliações e usar a intuição para escapar de armadilhas ou aproveitar oportunidades, sempre com autoconhecimento e atenção a si mesmo.

Qualquer pessoa em determinado momento, por diversos motivos, pode estar mais inclinada a adotar um estilo ou outro de tomada de decisão. Tente prestar atenção ao processo que vem utilizando e busque incrementá-lo com mais razão ou intuição. Talvez seja desconfortável, mas essa prática vai produzir melhores decisões.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.