Conteúdos relacionados ao dia a dia da liderança, seu papel, seus desafios e como resolver situações difíceis.

motivacao engajamento da equipe

Um dos maiores problemas das empresas é a perda de motivação da equipe, especialmente dos bons funcionários, cuja desmotivação impacta em grandes prejuízos, tanto no curto prazo quanto no médio prazo. Segundo Richard E. Clark e Bror Saxberg, em edição da HBR (Harvard Business Review), pesquisas apontam que a motivação é responsável por 40% do […]

como-fazer-uma-boa-reuniao

A realização de reuniões é uma das melhores formas de otimizar o tempo de equipes, de produzir coordenação e alinhamento nas iniciativas, de gerar boas ideias para resolver problemas e de produzir decisões coerentes e com alto potencial de sucesso. A questão é que muitos gestores não sabem como fazer uma boa reunião ou não […]

A delegação de atividades é uma das mais importantes dos gestores, pois é por meio dela que se multiplica o tempo e se potencializam os resultados produzidos pela equipe. Quando feita de modo correto, possibilita a coordenação do trabalho na organização e o desenvolvimento dos profissionais. Todavia, se conduzida inadequadamente, pode gerar perda de tempo e frustração para quem delegou e para quem recebeu a atividade delegada.

como gestores aumentam o estresse da equipe

É de amplo conhecimento (popular e científico) que o estresse no trabalho reduz os níveis de motivação, criatividade e produtividade. Uma das maneiras de provocar o estresse é justamente pelos efeitos não-intencionais de atitudes da liderança.

As mudanças bruscas que várias empresas precisaram adotar para o teletrabalho num contexto de crise e incertezas podem gerar inseguranças e ansiedade na equipe: seja pela distância dos colegas e pelas nossas necessidades de convívio coletivo, pelo momento econômico e pelo medo de perder o emprego ou mesmo por não estar sabendo como lidar com este momento.

A crise causada pela pandemia do coronavírus e as alterações na dinâmica do funcionamento do trabalho e dos mercados estão trazendo perdas e desconfortos para as empresas, mas podem também embutir interessantes lições e aperfeiçoamentos para o futuro das empresas.

Todo o tempo se fala em mundo VUCA (volátil, incerto, complexo e ambíguo), conceito que surgiu com Andy Grove em 1983, no clássico High Output Management. A crise da pandemia do coronavírus coloca esta realidade num patamar extremo: novas notícias surgem todo o tempo, os rumos dessa crise vão se desenvolvendo dia a dia, semana a semana. Muitas variáveis precisam ser administradas e consideradas ao mesmo tempo e a mesma notícia tem diversas interpretações.

A sociedade e, por extensão, o mercado vivem um momento de apreensão e crise com a pandemia do coronavírus. Considerando as recomendações sanitárias propostas pelas autoridades, que não podem ser ignoradas sob risco de termos impactos ainda mais graves, empresas e trabalhadores precisam se preparar para um “apagão” forçado no curto prazo, com propósito de termos um cenário de médio prazo muito menos desfavorável.

Uma boa execução da estratégia envolve liderança na organização, além de atenção e articulação no ambiente externo. Entretanto, as pressões diárias podem fazer com que empreendedores e executivos tenham foco excessivo para dentro da organização, deixando de acompanhar questões estratégicas como posicionamento da concorrência, novidades tecnológicas e novas necessidades dos clientes.

A bela letra da música My Way, imortalizada na voz de Frank Sinatra proporciona muitas reflexões sobre o empreendedorismo. Para mim, a grande mensagem não é ser intransigente, como há margem para interpretar o “I did it my way / eu fiz do meu jeito”. Na minha visão, a ideia central é encontrar sua essência e buscar orgulho do que faz, agindo de acordo com seus valores e crenças e enfrentando os custos disso.